TRANSCIRTO DO JORNAL "ORTODONTIA", ÓRGÃO OFICIAL DA SOCIEDADE PAULISTA DE ORTODONTIA -  Ano  X - Nº 59 - JULHO/AGOSTO/SETEMBRO DE 1999.



 
   
 

Nos dias 22, 23 e 24 de julho passado, realizou-se em Buenos Aires, o Congresso da Sociedade Argentina de Ortodontia e da Asociação Latino Americana de Ortodontia (ALADO), cujos ex-presidentes S. Interlandi, Roberto Justus e Arturo Koenig foram homenageados com o troféu ALADO.
 

Como presidente da Comissão Organizadora Central e primeiro presidente eleito (em Lima- Peru), o Prof. S. Interlandi dirigiu-se aos presentes no ato inaugural daquele congresso, concentrando-se nos Regulamentos iniciais da ALADO, cuja manifestação dirigida a Professora Julia Harfin, atual presidente, e demais presentes, pode ser assim sumariada:

- As redações iniciais dos Regulamentos da ALADO concentravam-se no item que diz respeito a um possível programa de prevenção ortodôntica a ser oferecido a todos os países da América Latina. É evidente a complexidade inicial de tal projeto. A preocupação primeira, portanto, foi a de testar um plano piloto, no sentido de serem primarias de forma a responderem uma pergunta inicial: qual a anormalidade ortodôntica mais freqüente em crianças de idade escolar, em determinadas zonas geográficas ? Este teste inicial foi providenciado pela primeira presidência da ALADO, na cidade de Jundiaí, e dirigido na época, pelo Dr. Rubens Simões de Lima, perante um certo número de escolas primarias daquela cidade. Os resultados foram animadores quanto a listagem das anormalidades ortodônticas pesquisadas.

Estendendo-se o plano acima a todos os delegados da ALADO, seria  possível um estudo prévio da maloclusões vigentes em determine das áreas dos diversos países. Isto justificaria um estudo das incidências de maloclusões, a ser elabora do em todas as instituições de ensino odontológico, o que sanaria dúvidas em torno de alguns tópicos ainda por serem pesquisados isto é:

a) o problema de espaço perimetral das arcadas dentária constitui-se em anormalidades continentais ou específicas de determinadas áreas geográficas ?

b) A perda precoce dos molares decíduos constitui-se numa característica comum em toda América Latina ?

c) As extrações sucessivas, se indicadas, seriam um benefício a qual percentual de crianças assistidas pelo estado ?

d) As características principais das arcadas dentárias em crianças de determinadas áreas serão de "déficit'' ou de "superávit" quanto a, discrepâncias de modelo ?

Em outras palavras, crianças do nordeste brasileiro seriam tratadas num mesmo esquema que as do altiplano peruano, ou da Patagônia ?

A sugestão feita é que seja reiniciado pela ALADO o importante trabalho relacionado a prevenção ortodôntica em nível continental.

É evidente que a interpretação desses dados iria permitir que se elaborassem dispositivos de prevenção, de responsabilidade estatal, cujos resultados seriam de grande significado. O número de crianças assistidas em escolas primárias poderá muito em breve não estar longe de uma centena de milhões, o que empresta características prioritárias ao problema.

As ponderações acima foram feitas em virtude da ALADO ser a única entidade internacional, cuja estrutura abrange a totalidade dos países da América Latina, com estatutos iniciais voltados principalmente, como foi mencionado, a programas de prevenção ortodôntica.
 
 

     Os Professores Dr. Roberto Justus ( México) , Sebastião Interlandi      
     (Brasil)  e Arturo Koenig ( Peru), ex presidentes da ALADO, 
     homenageados no Congresso da ALADO e SAO em Buenos Aires