Em outubro de 2004 chamou a atenção que o elemento 11 havia irrupcionado e o 21 não 
apresentava nenhum sinal.  Radiografias constataram a presença de extra numerário que impedia
a irrupção do 21.   Acertadamente decidiu-se esperar a evolução dos acontecimentos e situação
mais favorável para remover o extra numerário. 

 
Em janeiro de 2005, feitas  novas radiografias, decidiu-se remover o extra numerário, o que
foi realizado em março.
Removida a causa da obstrução optou-se, mais uma vez acertadamente,  por aguardar a irrupção expontânea.

 
A esperada e desejada irrupção expontânea  não aconteceu,  sugerindo a possibilidade de 
dilaceração e/ou anquilose.  A investigação com tomografia não confirmou este temor e 
possibilitou a tração do 21 com forças verticais aplicadas em aporte colado no 21 incluso.

 
Vitória.  Em maio o dente fez sua irrupção mostrando a borda incisal. Parabéns ao CD 
Mamoel, Carla e seus pais.

NOTA:  Caso tratado pelo Dr. Manuel Abreu, com diagnóstico oportuno e demais procedimentos dentro da mais alta técnica e correção.