TRANSCRITO DA REVISTA "ORTODONTIA", ÓRGÃO OFICIAL DA SOCIEDADE PAULISTA DE ORTODONTIA - Ano VI - N 36; Jul./Ago. 1995
A VERSÃO ATUALIZADA PODE SER ENCONTRADA AQUI
DESVANTAGENS DAS IMAGENS ELETRÔNICAS
Cléber Bidegain Pereira C.D.
Os ortodontistas, desde cedo, bem compreenderam aquele antigo dito popular de que " uma imagem vale mil palavras ", e, com profusão, vêm usando as imagens em seus diagnósticos e documentações. Têm usado as fotografias feitas com emulsão foto sensível, que se vieram aperfeiçoando por todo este século, atingindo uma excelência ainda inigualável. Quase de repente surgem, agora, as imagens eletrônicas, as quais rapidamente vêm-se impondo com firmeza incontestável. Utilizando-se de recursos diversos, é possível digitalizar, e colocar dentro do computador, todo o tipo de imagens, inclusive as imagens de arquivos passados: fotografias, slides, radiografias, cefalogramas e fichas clínicas. As vantagens das imagens eletrônicas são tão grandes, significativas e poderosas, que, já neste momento, apresentam-se como a melhor opção para o ortodontista. Isto ocorre devido às facilidades de manipulação, alterações nas imagens, arquivamento, pesquisa e outros recursos não disponíveis com as fotografias tradicionais. Tanta é a minha segurança na inabalável superioridade das imagens eletrônicas que passo aqui a relatar as desvantagens que elas apresentam. A primeira desvantagem é que a excelência de fidelidade das fotografias tradicionais ainda não foi igualada pela imagens digitais. No entanto, estas já são boas, mais do que suficientemente, para as tarefas a que se destinam. Quando as imagens digitais são capturadas com a melhor qualidade, como devem fazer os Centros de Documentação Ortodôntica, computadores comuns podem mostrar em seu monitor imagens de muito boa qualidade, desde que tenham Placa Controladora de Vídeo para 16 milhões de cores (*). Ao imprimir as imagens eletrônicas, aí se percebe a sua menor qualidade. As impressoras a jato-de-tinta , quando se utilizam papéis próprios, especiais, oferecem imagens satisfatoriamente esclarecedoras e as impressoras térmicas têm ainda melhor qualidade de impressão, quase tão boas quanto as tradicionais. Da mesma forma, para a projeção das imagens eletrônicas, ainda há alguns problemas, o equipamento é mais caro do que os projetores de slides comuns e, sobretudo, não estão difundidos como estes. Porém, os recursos que se dispõe para a montagem da demonstração, com movimento, som e efeitos de transição, ultrapassam com muita "luz" o sistema antigo.
As imagens, que vêm emocionando o homem desde as cavernas, com a figuras ruprestes, encontram agora novas, fascinantes e maravilhosas maneiras de serem manipuladas e criadas.