TRANSCRITO DO "MUNDO DA IMAGEM - CENADEM - N 47 - Set/Out. 2001


MEDICINA


Hospital do Coração tem sistema 
digital de Informações
Um investimento em software, haraware e serviços de Tecnologia da Informação vai deixar o Hospital do Coração, São Paulo, totalmente digital. O sistema implantado integrara dados e imagens e otimizara o atendimento aos pacientes.
De acordo com Carlos Vallejos, diretor da divisão de soluções da Tecnologia da Informação da Siemens Medical, fornecedora do sistema, todos os processos hospitalares e dados dos pacientes, desde as primeiras informações do prontuário, passando pelas consultas medicas, medicação, imagens e laudos de exames, até respostas as terapias, serão arquivados em formato digital.
"Os arquivos digitais serão interligados ao sistema de informação do hospital. Também poderão ser transmitidos a outras instituições, permitindo a segunda opinião remota de especialistas", explica Vallejos.

COMENTÁRIOS CLÉBER
São os arquivos digitais impondo-se pela sua imensurável utilidade e praticidade.  Nada poderá detê-los. São os usuários que dão a legalidade aos arquivos digitais, antes mesmo que se aprovem as leis (*).  E, no caso, entre estes usuários estão os três poderes da República: Executivo, Judiciário e Legislativo.
(*) Agora com a Medida Provisória MP 2002-2, os arquivos devidamente autenticados ganharam a força da Lei.  Atentos porém, pois isto mudou a situação.  Antes de existir a Lei, criando, internacionalmente,  os arquivos autenticados eles vinham sendo aceito nos Tribunais pelo direito de fato. Existindo a Lei que regulamenta, os Juises passarão a exigir arquivos autenticados e até mesmo a não aceitar arquivos digitais que não sejam autenticados.


REFERENTE AO INCOR O DR. MARCELO BRITO, Medico Ortopedista, Diretor do HTO Hospital, Presidente da Associação de Hospitais de Feira de Santana e Pos graduando em Economia em Saúde pela FGV manifesta:

Participei da Infoimagem de 2001 da Cenadem (www.cenadem.com.br)  em SP e uma das palestras foi a
experiência do Incor/SP que já adota o prontuário eletrônico há anos. Perceba que o Incor recebe muitas
demandas judiciais sendo ele, Incor, autor, réu e terceiro. Em todas as demandas a justiça solicitou o
prontuário médico e o Incor mandava o prontuário impresso com assinatura do seu Diretor. No inicio
várias varas recusaram os documentos e exigiram os originais e o Incor explicava que estes eram os
originais. Estes prontuários nasceram digitais jamais existiram em papel. A justiça aceitou os argumentos e
recebeu as impressões.