ARTICULAÇÃO TEMPO MANDÍBULA ( ATM )
 
 
        Prof. Dr. Jorge Alfonso Learreta

A ATM está constituída por tecidos moles e tecidos duros. Os tecidos duros estão formados por um lado pelos ossos do crânio e por outro pelo côndilo mandibular. A mandíbula articula com o crânio través da fossa mandibular, denominada até há pouco tempo de Cavidade Glenóide do Temporal.

Os tecidos moles estão constituídos pelo disco articular, os ligamentos e a capsula articular.  Todos tecidos conjuntivos, com diferentes graus de diferenciação.  Destas estruturas, as mais diferenciadas são o disco articular e o ligamento bilaminar posterior.

Porque a denominação disco e não de menisco, como vinha sendo usado em tempos atrás ?

A diferença na denominação é que o elemento interarticular interposto, entre as superfícies duras, está  constituído por tecido conjuntivo densamente fibroso (conjuntivo fibroso) e não por cartílago, como está, por exemplo, na rótula humana.

A razão desta diferenciação articular é devido à grande pressão que suporta a ATM, a qual, segundo os  autores, pode suportar entre 200 e 450 Kg. sobre mm2 .  Esta força é muito superior a que suporta a rótula, razão esta pela qual o disco articular deve estar constituído por estruturas celulares.

O ligamento posterior encontra-se constituído por dois haces ( fasciculos do ligamento bilaminar), razão pela qual se denomina bilaminar, dos quais o superior se encontra constituído por fibras do tipo elástico. Estas fibras brindam à este ligamento uma função de elástico, que reposiciona o disco articular durante o movimento de fechamento da boca (feche mandibular ).

Mas, como toda articulação do corpo humano, possui músculos que se encontram associados a ela e  que possibilitam seu movimento. Estes músculos podemos classificar entre aqueles que abrem a boca (deslocando a mandíbula para baixo e para trás ( depressores da mandíbula ) e os que fecham a boca,
levando a mandíbula para cima e para frente (elevadores da mandíbula). Dentro do primeiro grupo e a fim de facilitar o movimento de abertura, existe, inserido no côndilo mandibular e no bordo anterior do disco, o músculo pterigoideo externo o qual intervém no movimento de abertura e deslocamento do  côndilo e disco para a frente, enquanto que durante o fechamento a ação sincrônica dos músculos elevadores e a tração posterior do fascículo superior do ligamento bilaminar, por sua própria elasticidade recoloca o disco em sua posição correta.

Isto faz que  esta articulação seja o único caso no qual  um ligamento é antagônico a um músculo em alguns movimentos ( abertura bucal ), e sinérgico em  outros ( feche bucal ).
 
 

Movimentos

Assim mesmo a mandíbula pode realizar movimentos laterais e de protrusão, necessários  para a mastigação.  Quando existe patologia todos estes movimentos se restringem, fazendo, em alguns casos, difícil a mastigação e em outros totalmente impossíveis. Estes são os pacientes que se referem a dificuldades para mastigar ( me canso de mastigar) e em outros a impossibilidade de fazê-lo (só posso mastigar coisas moles )
 
 

Patologia

A patologia ou lesões que podem sofrer a ATM podem abarcar tanto seus tecidos duros  como aos tecidos moles.  Portanto pode estar alterado o côndilo mandibular ou a cavidade que o aloja a fossa mandibular.

Fatores etimológicos ou causas geradoras desta  patologia.

Durante muitos anos pensamos,  na Odontologia, que o único agente causual das patologias da ATM correspondia a maus contatos dentários, denominados contatos prematuros. Hoje em dia sabemos e assim tem sido demostrado, que a ATM pode ser também alterada,  por fatores infecciosos, traumáticos y sistêmicos.

Dentro dos fatores infecciosos podemos citar, como os mais comuns as infecções de estreptococo - hemolítico, estafilococos áureos, chamydia tracomatis, entre outras.

Fatores traumáticos mas comumente relacionados com esta patologia podemos citar golpes diretos sobre a mandíbula,  como golpes diretos sobre o mento, ou golpes laterais sobre  a mesma, ou, ainda, golpes indiretos como podem ser os choques vindo de trás no carro ou outro meio de transporte ( coup de lapin da literatura francesa, wishplash da literatura inglesa ou golpe de fusta da literatura espanhola).

Dentro dos traumas físicos podemos incluir as caídas de costas, caída sentado, etc.

Denominamos patologias sistêmicas aquelas que afetam a outros sistemas cuja alteração prejudica a ATM. Entre eles podemos citar as doenças de auto inumanidade, doenças auto imunes, artropatías por cristais  e todas as doenças do colágeno.


Doutor em Odontologia
Diretor para Latinoamerica da American Academy of Craniofacial Pain (AACP)
Membro do Board da AACP
Diplomado da AACP
Master em Articulação Temporomandibular - ICCMO - USA
Diretor do Departamento de ATM - Sociedad Argentina de Ortodoncia
Diretor do Departamento de ATM - Fundacion Ciencia y Salud de la Universidad Catolica de Salta
Director do Curso de Post-Grado y Especializacion en el Tratamiento de las Disfunciones de la Articulação Temporomandibular - Universidad Catolica de Salta - Subsede Buenos Aires
Especialista em Ortodontia - Universidad de Buenos Aires
Membro do International College of Dentist
Mimbro da World Federation of Orthodontics
 
 

Mais informações em 

http://www.artesmedicas.com.br/html/livro_e.php3?id=$id&codigo=eodo0112

http://www.megabook.com.br/especialidades/categoria.asp?id=
odontologia&nome=odontologia&numcateg=34