NOVA MORADA

Vendi minha amada casa, onde Hilde e eu vivemos 40 anos de amor e companheirismo. A casa grande requeria muitos cuidados, não me dava segurança e precisa de muitos empregados.
Comprei um apartamento no 10º andar de um bom edifício. É muito grande para as necessidades de quem vive sozinho.  Ocorre que deixar a casa foi muito difícil, não podia de um dia para outro abandonar todas as coisas que tinha.  Assim trouxe quase tudo de lá.  Montei a "casa" aqui em cima...  Foi difícil transportar armários grande, mas conseguimos.
Assim estou em nova morada.  Não houve intenção de mudar para deixar as boas recordações, aqui tenho tudo o que era da Hilde.  Móveis, quadros, tapetes e tudo o mais.  Na verdade aqui estou rodeado de Hilde por todos os lados.


Uma das coisas boas que há no apartamento é a vista que me rodeia. O apartamento ocupa todo um andar, com aberturas para todos os lados, de tal forma que tenho vista de 360 º.  O rio, o nascente, o poente, o horizonte.

  
Na sacada, coube bem certinho a mesa redonda de mil festinhas da família. Agora costumo jantar ai
e reunir a confraria do truco.  
 

 
A primavera, quadros e móveis vieram da casa para o apartamento.  Foi difícil trazer os ar-
mários grandes como este da sala de jantar.  Foi necessário desarmar e  armar aqui   encima, 
trazendo pela escada, pois mesmo em partes não cabia no elevador.  
Foi trabalhoso mas valeu.
      
O meu cantinho do computador e a sala onde ele está, tudo é rodeado de minha amada Hilde e das boas recordações que ficaram.
 
                
O dormitório veio inteirinho. Na casa tem banheiro grande junto ao quarto. Ainda assim, por 
saudosismo eu coloquei o balcão que tínhamos no nosso banheiro. Ele foi idealizado pela Hilde 
e feito pelo melhor carpinteiro de Porto Alegre. Não podia deixar perdido. Os puxadores e 
enfeites trouxemos de Buenos Aires, escolhidos pela Hilde.