TRANSCRITO DA REVISTA "ORTODONTIA", ÓRGÃO OFICIAL DA SOCIEDADE PAULISTA DE ORTODONTIA - Ano VIII - N 54;  ABRIL/MAIO/JUNHO, 1998


PADRONIZAÇÃO DE IMAGENS PARA A ORTODONTIA
Dr. Cléber Bidegain Pereira
Desde o alvorecer deste século,  as imagens vêm enriquecendo a documentação ortodôntica. Tanto as imagens radiográficas, quanto as fotografias. Elas iniciaram timidamente e, graças ao seu crescente aprimoramento, tornaram-se hoje indispensáveis.
Ultimamente, com o advento da informática, ampliaram-se as facilidades na obtenção e manipulação das imagens, tanto as radiografias, quanto as fotografias da face e intra-orais. A utilização clínica das imagens eletrônicas, além de oferecer vantagens no arquivamento e pesquisa, presta-se melhor para a demonstração a pacientes e colegas. A possibilidade de transmissão de imagens pela Internet viabiliza a rápida  troca de informações, independente da distância em que se encontrem os interlocutores. Isto sugere a necessidade de procedimentos padronizados.
A Sociedade Paulista de Ortodontia (SPO) e a Sociedade Gaúcha de Ortodontia  (SOGAOR) vêm, desde 1995, trabalhando neste sentido, realizando fóruns e mantendo o tema em debate nas suas homepages.
Têm havido muitas manifestações e valiosas contribuições. Por sugestão da Dra. Júlia Harfin revisaram-se os requisitos determinados American Board of Orthodontic (terceira edição, de 1994), e  chega-se, atualmente, às conclusões e proposições que seguem:
– Há absoluta e inquestionável necessidade de alguma padronização para as imagens na ortodontia.
–  Esta padronização será em forma de sugestão da SPO e da SOGAOR,  desde logo ( por certo ) sem imposições de qualquer ordem.
– Aqueles que aceitarem os padrões sugeridos terão, entre outras vantagens,  maior facilidade em transmitirem suas solicitações aos Serviços de Documentação Ortodôntica.
- No XI CONGRESSO BRASILEIRO DE ORTODONTIA, na programação do 40 Simpósio de Informática na Ortodontia e Ortopedia Facial, haverá um Simpósio, na manhã do dia 10 de outubro, onde será debatido o tema, por cinco (5) simposiastas e vinte (20) ativadores.
– Resumidamente, o estado atual das proposições está relatado a seguir. Aceitam-se ainda  novas sugestões, a fim de que se chegue ao referido Simpósio  com um ante-projeto mais bem burilado e aprimorado.

SUGESTÕES PROPOSTAS, ATÉ A PRESENTE DATA, PARA PADRONIZAÇÃO DE IMAGENS NA ORTODONTIA.

1 - As imagens radiográficas de telerradiografias, de panorâmicas e de intra-orais, quando tomadas por Serviço de Documentação Ortodontôntica, devem  ser fornecidas, aos ortodontistas, em formato digital, além do tradicional, se assim for obtido o original.
2 - As telerradiografias devem ser tomadas com os dentes em posição de máxima intercuspidação e os lábios em posição de repouso, obedecendo ainda os demais requisitos tradicionais.
3. - As imagens fotográficas intra-orais devem ser fornecidas seguindo os requisitos sugeridos em: “Proposta para a Padronização das Tomadas Fotográficas Intrabucais, com Finalidade Ortodôntica “ de autoria do  Prof. Arnaldo Pinzam e outros, publicado  na Revista DENTAL PRESS ORTODONTIA E ORTOPEDIA MAXILAR, Volume 2 – Número 6 – Novembro /Dezembro 1997.
4. - As  imagens fotográficas da face devem  abranger  o  torso (busto), chegando ao pescoço e uma pequena parte do tórax.
4.1 – Os dentes devem estar em posição de máxima intercuspidação, a mesma posição em que foram tomadas as telerradiografias.
4.2 - Posições recomendáveis: a) frente e perfil,  em ambos os casos os lábios devem estar em posição de repouso.  Não havendo, nesta posição, o feche labial natural, tomar, também, fotografias com os lábios fechados pela contração muscular; b) frente com amplo sorriso e meia face  (posição intermediária entre frente e perfil). Totalizando cinco (6) fotografias da face, caso não ocorra feche labial natural.
4.3 – No perfil, o paciente deve ser fotografado com o Plano de Frankfurt na horizontal (tragos – infra-orbitário ).
4.4 – Na fotografia frontal a linha bipupilar deve estar na horizontal.
4.5 - Os cabelos, quando compridos, devem ser posicionados atrás das orelhas.


Conclusões da padronização de Imagens na Ortodontia 

Conclusões da padronização de Imagens na Ortodontia