Agosto 2001
   
  O 14 está vestibular fora da 
  oclusão.
Espaço dos primatas.
 
 
 
 
Lábio inferior em posição de protrusão, sem etiologia 
dentária, como pode ser observado na Cefalometria.. 
Esta muito para a frente da linha " H "  quando deveria 
estar atrás.
Problema do lábio parcialmente resolvido aumentando 
a Demensão Vertical.
         AVALIAÇÃO ORTODÔNTICA

                                                                                                        Idade: 13 anos
 DIAGNÓSTICO:
 Bom balance esquelético  ( ANB = 3 0 ). Ângulo goníaco fechado, favorecendo a estética
( SN . GoGn = 15 0 ).
 Molares e caninos em Classe I (Angle).   Discretos diastemas dos primatas. Primeiro prémolar superior direito em vestíbulo versão.   Discreta protrusão incisal superior ( NA - 1 = 6 mm.  e  270 ). Incisivos inferiores sem discrepância cefalométrica   ( NB - 1 = 4 mm. e  32 0 ). Sobremordida incisal. Segmentos laterais das arcadas,  superior e inferior, com inclinações para palatino e lingual respectivamente.
 Perfil tegumentar  biprotruso, sendo que o lábio inferior está exageradamente protruído.
 Terceiros molares presentes, com pouco espaço para erupcionarem.

 
 PLANO DE TRATAMENTO CORRETIVO:
 Aparatologia fixa, de edgewise  completa,  nas arcadas superior e inferior. Nivelamento - Alinhamento  -  Pequena expansão transversal de ambas as arcadas e retrusão dos incisivos. Discreto aumento da Dimensão Vertical Anterior, com Placa de Altura.

 TEMPO DE TRATAMENTO:
 Tempo de  tratamento será de dois ( 2 ) anos.
 
 PROGNÓSTICO:
 O prognostico é  muito bom no sentido funcional. No aspeto estético deverá haver melhora na exagerada protrusão do lábio inferior, porém ele permanecerá mais para frente que o lábio superior. Poderá faltar espaço para erupcionarem os terceiros molares. De qualquer maneira observar e manter contenção até que isto esteja definido.
 
 NOTA:  A relatada fratura não total do condido mandibular, parece estar totalmente consolidada, tanto pelas evidências  clínicas quanto pelas radiografias desta data. A abertura bucal, atualmente,  é normal havendo leve desvio mandibular em abertura máxima, o que pode estar sendo causado pela articulação por vestibular do primeiro prémolar direito superior ou remanescente da injúria sofrida. Para uma avaliação mais segura, necessito ter as radiografias anteriores, o que está sendo solicitado da Dra. Edela Puricelli, quem acompanhou o caso.

 COMENTÁRIOS: Foi analisada a hipótese de extrair quatro segundos prémolares, criando-se espaço para os terceiros molares e maior recurso para retrusão incisal. Entretanto, optou-se pela não extração de prémolares porque a protrusão incisal não é suficientemente grande para provocar a protrusão labial, a qual  é constitucional, sem expressiva causa dentária.

                                    Uruguaiana (RS), 21 de agosto, 1999
 

Dr. Cléber Bidegain Pereira, C.D.
Especialista em Ortodontia
 

ADENDO (22/08/00)
A Dra. Edela  informou que o problema da fratura está superado. A abertura bucal, que em alguns momentos esteve comprometida, já está em nível próximo do normal. Quanto ao lábio protruído constitucional, sem etiologia dentária,  é ocasionado pelo inserção baixa do quadrado do mento. Em sua experiência, desinserir cirurgicamente o músculo não soluciona, pois ele faz nova inserção. O tratamento é implantar um colágeno neste local. De qualquer maneira, isto é assunto para ser avaliado e pensado bem mais tarde, depois do tratamento ortodôntico.