Caso clínico que evidencia a importância do diagnóstico e plano de tratamento serem feitos em Relação Cêntrica
 
Na vista frontal,  as assimetrias faciais
podem ser estruturais  ( próprias da estrutura da face - esquelética ou tecidos moles ) ou podem ser funcionais  (mandíbula desviada por acomodação oclusal ).
Regra geral a face é sempre assimétrica.  Algumas mais outras menos.
Esta face não foge a regra.  Há assimetria na estrutura esquelética, porém, grande parte da assimetria que apresenta é por desvio da mandíbula.

A posição de Máxima Intercuspidação (MI ) ( Posição de acomodação ) é desviada para a direita, tornando a assimetria muito mais acentuada do que realmente é. 

           
O diagnóstico e plano de tratamento devem ser feitos em Relação Cêntrica.  Côndilos posicionados nas Cavidades Glenóides nas suas posições mais retrusivas   ( ROC )

Nesta paciente que apresenta severa assimetria facial na vista frontal, em posição ROC  a assimetria é pequena.  Comprovando que sua assimetria é mais funcional  (Posição de acomodação ) do que estrutural  (esquelética ou tecidos moles ).

 

           Comparando-se avista frontal da face
e a radiografias frontais em MI e ROC,
comprova-se que a assimetria desta
paciente é funcional e não constitucional.
Em posição de  RC como na figura da 
direita, a face fica quase simétrica

Veja radiografias frontais e maior
tamanho, clicando aqui.