CASO CLÍNICO - INCISIVO CENTRAL COM ERUPÇÃO RETARDA

RESUMO

Caso em que o Incisivo Central direito irrompeu normalmente e seu homologo não apareceu, levando a investigação da ocorrência e o devido tratamento.
 

DESCRIÇÃO E TRATAMENTO
 

A erupção do 11, sem que se apresentasse sinais da erupção do seu homólogo,  o 21,  suscitou a que
se tomassem radiografias para investigar se havia algum impedimento para a erupção normal do 21.
Na  história  relatada  não  havia  nenhum  acontecimento  de injúria nos descidos correspondentes.
A panorâmica surpreendeu. Apresentou a aparência de que o germe do 22, 
apenas com parte da coroa formada, perturbava a erupção normal do 21, o que 
foi confirmado com radiografias peri-apicais em diferentes incidências.

 
Optou-se por não intervir. 
Esperar, controlando com radiografias 
o  desenvolvimento  da  situação.  Dar 
chance  para  o  organismo  facilitar
o tratamento. 
Já  havia  significativo desvio da linha
média,  colocou-se  uma  placa  móvel
com a intenção de que este desvio não
aumentasse.
A espera foi recompensada.  O 21 irrompeu espontaneamente, ainda que desviando-se mais para a 
esquerda.  Neste momento já não havia dúvidas de que o 22 tinha parado sua dentinogênese. Sua coroa
não chegou a formar-se completamente. Era claro que faltava espaço, os terceiros molares davam sinais 
de presença. Planejou-se a extração do 22 mas optamos por esperar até que a situação dos terceiros
molares fosse definida e que o 22 chegasse mais perto, e assim se evitar, mais uma vez, a cirurgia.
  Em março de 2005 ficou caracterizado bom desenvolvimento dos germens dentários dos quatro terceiros molares. Então planejou-se a extração de três dentes e assim tornar o caso simétrico, já que o  22 foi perdido. Na arcada inferior não houve dúvidas, os dentes escolhidos para extração foram os 35 e 45, com isto ganha-se o espaço para o apinhamento inferior e para o irrompimentos dos 38 e 48. Na arcada superior havia a opção de extrair o 14 ou o 12. Com a cumplicidade dos pais foi escolhido extrair o 12. Uma decisão corajosa que torna o caso simétrico e mais fácil.

Radiografias Panorâmicas