ERUPÇÃO NORMAL DOS INCISIVOS DECÍDUOS

Autores:
Laura Maria Pereira Moraes
Gabriela Correa Ferreira
Cléber Bidegain Pereira

INTRODUÇÃO
A cronologia da erupção dentária varia em cada indivíduo, em função do sexo, genética  e outros fatores
pessoais.  Porém, a ordem, a seqüência em que os dentes irrompem é mais ou menos constante, com
pequenas variações.  Quando irrompe um dente é de se esperar que, sem demora, irrompa também seu
homólogo. Quando isto não ocorre justifica-se investigação radiográfica, que pode demonstrar a presença
de supranumerário ou outros fatores, que impedem a erupção normal.
 
 

 
Com a intenção de mostrar o normal,  apresentamos  este caso  em  que  o 51 foi  esfoliado  naturalmente e 4 meses passaram-se até que o 11 irrompesse. O  21 ainda não irrompeu, porém dá sinais de que isto  irá ocorrer brevemente, como comprova a radiografia feita na mesma data.
Pequena discrepância entre o irrompimento do 11 e do 21, no entanto está 
dentro do normal.  De qualquer maneira, quando menos seja para tranqüilizar 
os pais,  justifica-se a tomada de radiografia esclarecedora.